DESIGNERS

Você está em: Início > Designer > LE CORBUSIER

LE CORBUSIER

“Uma casa é uma máquina de morar”.


Charles-Edouard Jeanneret, conhecido por Le Corbusier (o corvo, adaptado do sobrenome de sua bisavó Lecorbésier), nasceu em 6 de Outubro de 1887 em La Chaux-de-Fonds, Suíça, mas viveu a maior parte da sua vida na França. Sua cidade natal é conhecida pela produção de relógios, e esta foi sua primeira atividade profissional.

 

Foi um arquiteto, urbanista e pintor que constituiu um marco muito importante no desenvolvimento da arquitetura moderna.

 

Ao lado de Oscar Niemayer, é considerado um dos maiores arquitetos do século XX. Adotou seu pseudônimo aos 29 anos, quando mudou-se para Paris e publicou o livro “Vers une Architecture”, e dedicou todo o seu talento e energia à criação de uma nova e radical forma de expressão arquitetônica, porém projetou sua primeira casa aos dezoito anos de idade, na cidade em que nasceu.

 

Le Corbusier idealizou as cidades do século XX, ao compreender que o automóvel exigiria maior espaço de mobilidade entre os prédios.

 

Dentre seus projetos, podemos destacar o edifício Caentrosoyous, em Moscou; a Casa da Suíça, situada na cidade universitária de Paris; e o Palácio Gustavo Capanema, antiga sede do Ministério da Educação e Cultura, situado na cidade do Rio de Janeiro, cujo projeto foi feito ao lado de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer. A cidade de Brasília foi concebida segundo as suas teorias.

 

Uma de suas principais contribuições, afora o repúdio a estilos de época, foi o entendimento da casa como uma máquina de habitar (machine à habiter), em concordância com os avanços industriais. Sua principal preocupação era a funcionalidade. As edificações eram projetadas para serem usadas. Definiu a arquitetura como o jogo correto e magnífico dos volumes sob a luz, fundamentada na utilização dos novos materiais: concreto armado, vidro plano em grandes dimensões e outros produtos artificiais.

 

Uma de suas preocupações constantes foi a necessidade de uma nova planificação urbana, mais adequada à vida moderna. Suas idéias tiveram grande repercussão no urbanismo do século 20. Foi o autor do Plano Obus, para reurbanizar Argel, capital da Argélia, e de todo o planejamento urbano de Chandigarh, cidade construída na Índia para ser a capital do Punjab.

 

Como designer, participou da exposição de Paris de 1925, onde apresentou seu mobiliário moderno, juntamente com Thonet.

 

À partir de 1926 começou a desenhar móveis com seu irmão Pierre Jeanneret e Charlotte Perriant.

 

Seu mobiliário sempre apresenta o uso de aço tubular e um equilíbrio entre forma e função.

 

A importância de Le Corbusier advém, em grande parte, do seu enorme poder de síntese. Nas viagens que fez a várias partes do mundo, Le Corbusier contactou com estilos de épocas diversas. De todas estas influências, captou aquilo que considerava essencial e atemporal, reconhecendo em especial os valores da arquitetura clássica grega, como da Acrópole de Atenas.

 

Logo no início de sua carreira se deparou com alguma resistência ao seu trabalho. Devido à sua suposta "revolução" e a natureza radical do olhar. Porém, logo ganhou o reconhecimento merecido e suas obras são amplamente admiradas.

 

Aos 78 anos, Le Corbusier morreu afogado no mar Mediterrâneo. Oito anos antes, havia feito o projeto de seu túmulo, que foi construído imediatamente após a sua morte.

CRIAÇÕES RELACIONADAS

  • Sofá Le Corbusier 1 lugar

    L-001 (1) Sofá Le Corbusier, criação do designer que leva o mesmo nome da peça, de 1928. *foto meramente ilustrativa
  • Sofá Le Corbusier 2 Lugares

    L-001 (2) Sofá Le Corbusier 2 lugares, revestido em couro PU (ecológico) e estrutura em inox. *foto meramente ilustrativa
  • Sofá Le Corbusier 3 Lugares

    L-001 (3) Sofá Le Corbusier 3 lugares, revestido em couro PU (ecológico) e estrutura em inox. *foto meramente ilustrativa
FALE COM UM DE NOSSOS ATENDENTES

SKYPE

MSN

Enzzo 2011
Todos os direitos reservados.